O Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores (SINDITAMARATY) realizou Assembleia Geral Extraordinária, nesta quarta-feira (28), para deliberar sobre encerramento da greve deflagrada no dia 22 de agosto. A votação ocorrerá por meio de link que será enviado para o e-mail cadastrado no SINDITAMARATY e será aberta a todos os servidores do Itamaraty. MG 0406 MG 0406

Apesar de colocar em votação o encerramento da greve, o sindicato instigou a categoria a continuar mobilizada, uma vez que o pleito de equiparação da remuneração das carreiras do Serviço Exterior Brasileiro às demais carreiras típicas de Estado não foi atendido.

Segundo a presidente do SINDITAMARATY, Suellen Paz, a entidade vai direcionar os esforços para outras frentes de atuação, como buscar apoio de autoridades do Poder Executivo e Legislativo, por exemplo.

A greve é motivada pelo fracasso nas negociações salariais, iniciadas em março de 2015 com o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão que reiteradamente ofereceu a proposta de reajuste de 27,9%. A proposta foi votada e rechaçada pelos servidores em, pelo menos, três oportunidades. De acordo com o SINDITAMARATY, o percentual não corrige a defasagem acumulada desde 2008. Antes e durante o movimento paredista, o sindicato tentou sem êxito negociar com o governo a equiparação salarial da categoria.

Estudo empreendido pelo sindicato, que comparou a remuneração das carreiras do Serviço Exterior Brasileiro (SEB) e de outras carreiras típicas, revelou uma defasagem média de 28,48% no caso de assistente de chancelaria; 31,88%, no caso de oficial de chancelaria e 7,11% no caso de diplomatas.

O SINDITAMARATY realizará nova Assembleia Geral na segunda-feira (03) para informar o resultado da votação e discutir como será o retorno ao trabalho, caso o encerramento da greve seja aprovado pela categoria. Caso não receba o link de votação até 10h desta quinta-feira (29), o servidor deverá entrar em contato pelo e-mailvotacao@sinditamaraty.org.br ou pelo telefone (61) 30248872

Por Adriana de Araújo

Acessar
x
x
x