Em assembleia ordinária, nesta quarta-feira (26), o SINDITAMARATY abriu três assuntos a consultas dos filiados. A Prestação de Contas 2016, a versão final da Proposta de Regime Jurídico para o Serviço Exterior Brasileiro e o aumento da mensalidade sindical, de 0,5% para 0,8%. Para participar, basta acessar a Área Filiado do site (veja aqui passo a passo). As votações se encerram às 12h desta sexta-feira (28). E o resultado final será publicado na próxima terça-feira (2).

A presidente do SINDITAMARATY, Suellen Paz, também apresentou o Plano de Trabalho para 2017. Regulamentação de vagas, reestruturação das carreiras e a necessidade de recrutamento estão entre as prioridades para o período. Suellen defendeu a necessidade de ampliar a estrutura do Sindicato. “Para avançar nos pleitos, precisamos de mais embasamento técnico e de um corpo mais permanente. Para que, nós da diretoria, possamos concentrar esforços no embate político”, explicou.

Neste sentido, a presidente do SINDITAMARATY informou que várias ações estão sendo implantadas nas áreas administrativa, jurídica e de comunicação para tornar o funcionamento do Sindicato mais orgânico. “O trabalho não é somente externo. Internamente tem muita coisa para fazer. Para que a gente possa ter um fluxo e ir além do que estamos fazendo, precisamos contratar mais gente, precisamos de consultoria”, justificou ao apresentar a sugestão de reajuste da mensalidade sindical de 0,5% para 0,8% em cima da remuneração bruta do servidor. Em boa parte dos sindicatos, segundo Suellen, essa contribuição é de 1%.

Esse argumento foi sustentado pela coordenadora Administrativo/Financeiro do SINDITAMARATY, Kátia Veras. Ao apresentar a previsão orçamentária ficou claro que não existe um resultado financeiro confortável para fazer grandes ações, além daquelas já elencadas. “Para contratação de consultorias e de novos funcionários, precisamos de mais recursos”, disse.

Antes, Kátia mostrou o resultado financeiro de 2016. Durante o período, a despesa acumulada foi de R$ 959 mil, e a receita de R$ 1,374 milhão.

MINUTA DE LEI

O ápice da assembleia foi a exposição da versão final de uma minuta de lei elaborada pelo SINDITAMARATY que propõe um novo Regime Jurídico para o Serviço Exterior Brasileiro (SEB). O documento será apresentado ao Departamento do Serviço Exterior. “Esse projeto é fruto de um grande esforço conjunto. Ele representa o nosso posicionamento político e tem premissas que são verdadeiras pedras preciosas que não abrimos mãos, como o espaço de atuação das carreiras, a previsibilidade, a impessoalidade e a valorização das carreiras”, destacou.

Ainda, durante a assembleia, Suellen informou que o SINDITAMARATY vai aderir às manifestações da próxima sexta-feira (28) contrárias à reforma da previdência e a precarização do trabalho. A orientação é de que os servidores participem das manifestações. “Não estamos falando de greve, mas, sim, de adesão às manifestações”, explicou. Na sexta-feira (28), o Sindicato não irá funcionar.

Entrar
x
x
x