Os filiados do Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores (SINDITAMARATY) aprovaram minuta de lei para o Serviço Exterior Brasileiro (SEB), consolidada pela entidade. 92,1% dos votantes concordaram com a proposta, que contempla assistentes e oficias de chancelaria, diplomatas e PCC/PGPE, e parte de premissas defendidas pela categoria, como previsibilidade e impessoalidade. O documento, legitimado pelos servidores, será levado ao Departamento do Serviço Exterior.



Presidente do SINDITAMARATY, Suellen Paz lembra que a minuta é fruto de um trabalho intenso e colaborativo. “Estamos felizes com esse resultado. A proposta deixa claro o nosso posicionamento político e o que queremos para a nossa carreira”, comemora. A minuta de lei conta com seis capítulos e 30 páginas. Dispõe sobre as competências privativas dos cargos; do regime disciplinar; direitos, vantagens e prerrogativas dos servidores; do exercício no exterior; dos postos, e traz disposições finais, além de anexos elucidativos.

Contas

A Prestação de Contas do exercício 2016 foi aprovada com 97,6% dos votos. E por uma pequena diferença, os filiados rejeitaram a proposta de aumento da mensalidade sindical: 50.57% contra e 49.43%, a favor. 

Os temas entraram na pauta da última reunião ordinária, na quarta (26/04).

RESULTADOS:

Aumento da mensalidade
49,4% aprovaram
50,6% rejeitaram

Novo regime jurídico do Serviço Exterior Brasileiro
92,1 de acordo
7,9% contra

Prestação de Contas 2016
97,6% de acordo
2,4% contra

Entrar
x
x
x