Casos de assédio no Ministério das Relações Exteriores ganharão ainda mais a atenção do Sinditamaraty. A decisão foi acertada durante a primeira reunião do Conselho Deliberativo de 2018, realizada nesta terça-feira (16), com a presença da Diretoria Executiva.

“Estamos atentos às reivindicações e temas que mais preocupam os servidores. Sabemos que 2018 será um ano de grandes eventos (eleições, Copa do Mundo), mas vamos trabalhar muito para avançar com a nossa pauta”, afirmou o presidente do Sinidtamaraty, Ernando Neves.

O presidente do CD, Felipe Heimburger, adiantou que, para este primeiro trimestre, já estão previstas ações específicas para os colegas recém-ingressos. “Estamos, por exemplo, organizando um debate sobre previdência complementar, regras para migração voluntária e adesão ao novo regime”, explicou.

A DE e o CD se reúnem quinzenalmente para acompanhar as demandas dos filiados e avaliar estratégias.

Os conselheiros lotados no exterior participam por meio de videoconferência. 

#SindyPorTodos

Entrar
x
x
x