O Sinditamaraty manifestou preocupação à Secretaria-Geral das Relações Exteriores com relação a alguns postos onde estão sendo atribuídas aos auxiliares locais atividades privativas de servidores do Quadro Permanente do Ministério das Relações Exteriores.

 

A referida prática tem levado auxiliares locais a recorrer à justiça contra o Itamaraty e fragiliza o sigilo de informações que devem ser de domínio de servidores públicos. 

Confira aqui o teor do ofício.

Acessar
x
x
x