O Sinditamaraty encaminhou ofício, nesta terça-feira (4), à Secretaria-Geral das Relações Exteriores, no qual exige a imediata regularização do reembolso da residência funcional a todos os servidores lotados no exterior (assistentes de chancelaria, diplomatas, oficiais de chancelaria e servidores do PCC/PGPE). A entidade recorda que a Justiça, em resposta à ação protocolada pelo Sinditamaraty em 2015, determina que o pagamento seja mensal e tempestivo. Atualmente, a residência funcional está em atraso desde o dia 1º deste mês de dezembro.

O Sindicato alerta, no documento, que a urgência consiste no fato de que “a destinação do recurso impacta diretamente a remuneração dos servidores, verba de caráter alimentar para sustento próprio e de familiares". 

O próximo passo será notificar à Justiça sobre o descumprimento da ação. 

Confira aqui o teor do ofício.

#SindyPorTodos

Entrar
x
x
x