“Hoje se encerra o ciclo da quinta Diretoria do Sinditamaraty, momento de prestar contas afetivas do legado da entidade. O biênio 2017/2019 foi marcado por grandes desafios e o Sindicato mostrou estar no caminho do amadurecimento necessário e indispensável”, foi com essas palavras que o então presidente do Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério das Relações Exteriores, Ernando Neves, deu início a sua despedida da entidade, onde atuou por quase dois anos. A partir do dia 1º de agosto, o Sinditamaraty passa a ser dirigido por uma nova gestão, que tem como o presidente o oficial de chancelaria João Marcelo São Thiago Melo.

Servidor desde 2005, ele acumula importantes experiências no Serviço Exterior Brasileiro, tendo atuado na Embaixada em Praia (República de Cabo Verde), no Consulado-Geral do Brasil em Mendoza (Argentina) e na Embaixada de Copenhague (Dinamarca). “Estou retornando de uma temporada de 11 anos no exterior e encontro, hoje, um país completamente diferente do que deixei em 2008. E o que talvez pudesse ser a constante que nos ajudaria nesse retorno, que é o Itamaraty, esse também mudou”, pontuou em seu discurso.

Para esta gestão, a nova Diretoria Executiva do Sinditamaraty escolheu focar no fortalecimento e na valorização do quadro pessoal do Ministério das Relações Exteriores (MRE). “As últimas diretorias do Sindicato tiveram como foco o assédio, a saúde e a capacitação do servidor. Mas se não houver servidores para executar, nem as melhores políticas poderão fazer diferença”, ressaltou o novo presidente.

Segundo João Marcelo, a escassez no quadro de funcionários e, consequentemente, o aumento da terceirização têm diminuído a qualidade de vida dos trabalhadores, bem como os serviços prestados pelo ministério. O novo presidente, assim como seu antecessor, chamou a atenção para a importância de se zelar pela saúde física e mental dos servidores. “Ao longo desses dois anos, detectamos a necessidade inadiável de debater, com a Administração, os casos de colegas, no Brasil e no exterior, em estado de saúde emocional crítico”, frisou Ernando Neves.

De acordo com ele, o tema da saúde, que não estava programado no início de sua gestão, se transformou em uma pauta prioritária e recorrente. No biênio 2017/2019, o Sinditamaraty fechou parcerias fundamentais para essa questão, passando a oferecer, nas dependências do ministério, ginástica e yoga laboral, além de acolhimento psicológico para os filiados que estão no país e no exterior.

“O Sinditamaraty entende que cuidar da saúde do trabalhador, em qualquer nível – físico ou mental –, é primordial para a manutenção do ambiente saudável. O ambiente laboral não deveria, jamais, ser fonte causadora de adoecimento. Muitas vezes me perguntei se não estava dando importância em demasia para esse tema. Hoje tenho certeza: não estava”, afirmou o então presidente.

Unidade

A nova gestão do Sinditamaraty trouxe um diferencial: esta é a primeira vez que as quatro carreiras de servidores estão representadas em uma Diretoria Executiva, tendo como presidente um oficial de chancelaria, um servidor do PCC/PGPE na vice-presidência, um diplomata na secretaria-geral e uma assistente de chancelaria na diretoria financeira da entidade.

“Esta nova Diretoria pretende lutar por todas as carreiras e com todas as carreiras. Obviamente nada faremos sozinhos. Contamos com as contribuições de cada um dos servidores sindicalizados. Estou certo de que juntos somos mais fortes e, quanto mais numerosos formos, mais fortes ainda seremos”, finalizou João Marcelo.

Além da nova Diretoria Executiva, tomaram posse, ainda, os integrantes do Conselho Fiscal e Deliberativo da entidade. Entre as autoridades presentes, participaram da Solenidade de Posse a embaixadora Cláudia Buzzi, o embaixador Alexandre Vidal, a ministra Ana Paula Simões Silva, a conselheira Elaine Humphereys e o conselheiro Ronaldo Vieira.

 

Confira o discurso do presidente João Marcelo São Thiago Melo aqui.

Confira o discurso do ex-presidente Ernando Neves aqui.

Acesse as fotos: https://bit.ly/2MJzZ84 

Acessar
x
x
x